Enviar a matéria pelo WhatsApp

Médica cardiogeriatra esclarece riscos e condutas para idosos com a pandemia do coronavírus



“A mortalidade em idoso é muito alta” explica especialista.

Em entrevista à Comissão de Saúde da BPW Dourados –Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais Liberais, a médica Amanda Fujii Geld, especialista em Cardiogeriatria pelo INCOR HC-FMUSP, falou sobre o Covid-19, novo coronavírus, e seus riscos para os idosos. Porque os idosos são o principal grupo de risco para o COVID-19?

Por se tratar de um vírus novo não possuímos memória imunológica para ele. Além disso com o passar dos anos existe um declínio da nossa resposta imunológica, que somados, dificultam a capacidade de cura dos idosos frente a infecção.

Quando o Ministério da Saúde diz que os idosos devem ficar isolados, mesmo que sem sintomas gripais, o que isto implica?

Segundo estudos, 76% dos infectados contraíram a doença de pessoas sem sintomas. Dada a dificuldade que os idosos tem de controlar a infecção viral, a melhor opção seria mantê-los longe dessas pessoas. Foi aí que a ideia do isolamento social surgiu, pois não conseguimos garantir que pessoas assintomáticas não estejam contaminadas.

Diante disto, quais os principais cuidados que os idosos e seus familiares/cuidadores devem tomar?

Sabemos que nem todos tem a possibilidade de isolamento, visto que em muitas famílias idosos e crianças moram na mesma casa. Em casos como esse, eu sempre oriento que ao chegar em casa a pessoa tire o sapato e as roupas e tome banho em um local que de preferência não tenha contato com áreas comuns da casa, coloque roupas limpas e mantenha uma distância de aproximadamente 1,5 metros ou use máscara.

Sobre o tempo de vida do Covid-19 em superfícies sob temperatura de 21’C - Plástico 2-6 dias; - Aço 5 dias;

- Alumínio 4-8 horas; - Roupa 8 horas; - Cerâmica 5 dias; - Ar 3 horas; - Papel 24 horas; - PVC 5 dias; - Vidro 5 dias. Se o idoso apresentar sintomas gripais leves, o que deve ser feito? Desde que não apresente falta de ar, febre alta ou qualquer sintoma de gravidade a recomendação é hidratação e repouso.

Algum medicamento deve ser evitado pelo idoso neste contexto? Neste momento não existe qualquer comprovação cientifica sobre o não uso de medicações em pessoas infectados pelo COVID-19.

Quando o idoso deve procurar atendimento médico? Muito se fala sobre evitar o Pronto Socorro, quero deixar bem claro que se os familiares ou o próprio paciente achar que não está bem, deve ir ao Pronto Socorro. Em geral pede-se que procure atendimento médico se apresentar febre, tosse seca e dificuldade para respirar.

Em caso de emergência, o que fazer? Ligue para o SAMU (192).

Nos casos em que o idoso estiver se sentindo muito triste com o isolamento, até mesmo com sintomas depressivos, o que devemos fazer? A saúde mental é de suma importância, coisas simples podem fazer a diferença, uma ligação de vídeo, abrir a janela para ver o sol, música... Enquadre dentro do cenário possível o que deixa seu ente querido mais feliz. Digo que se ele não se sentir excluído, e sim protegido, os dias difíceis se tornam mais leves.

Por que os idosos devem tomar a vacina da gripe? Por mais que a bola da vez seja o COVID-19, há outros vírus que também nos preocupam com os idosos. E, assim como estão no grupo de risco para o COVID-19, os idosos também estão no da gripe. A diferença é que existe vacina contra a gripe. Estudos mostram que a vacinação é essencial para prevenir infecções graves, complicações, hospitalizações e mortes decorrentes da gripe.

Para finalizar, qual sua mensagem final para todos os idosos? Eu imagino quão difícil deve ser o isolamento, mas infelizmente é um mal necessário nesse momento. A mortalidade em idoso é muito alta e pensando nisso estamos tomando todas as medidas cabíveis para proteger vocês contra esse vírus. Busquem apoio em suas famílias, tenham paciência que logo tudo voltará ao normal. (Assessoria BPW Dourados) Dra. Amanda Fujii Geld (foto: arquivo pessoal) Médica CRM-MS 8550 Especialização em Cardiogeriatria INCOR HC-FMUSP

0 visualização

A vida nos enche de motivos para Celebrar. É só prestar atenção aos detalhes para ver que, ao nosso redor, existem inúmeras razões para festejar, comemorar, reunir e partilhar.

© 2016 Revista Celebrar - Todos os Direitos Reservados - Este Site Foi Orgulhosamente desenvolvido por: Agência Integre

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube