Enviar a matéria pelo WhatsApp

Saúde Mental: tão importante quanto a saúde física


Qualquer sinal de desconforto ou dores em nosso corpo nos preocupamos e procuramos a orientação médica, mas porque que com nosso psíquico é diferente? Deixamos para depois?

Quando pensamos em se cuidar, lembramos de arrumar o cabelo passar maquiagem fazer exercícios físicos e de ter uma alimentação saudável, mas porque será que nunca pensamos em trabalhar a nossa saúde mental? A saúde mental influência o indivíduo como um todo e quando não estamos bem mentalmente, podemos acabar se prejudicando socialmente. É sempre bom se compreender para que possamos nos cuidar.

Considere o seguinte: qualquer sinal de palpitação ou desconforto no peito vai te mandar correndo para o consultório do cardiologista. Você não liga para o médico quando tem um resfriado, mas também não deixa de tomar remédios. O mesmo vale para dor nas costas você espera um ou dois dias e, se ela não passar, procura ajuda.

Mas, quando as pessoas sofrem com oscilações constante das emoções, raiva e longos períodos de tristeza, quantas delas você acha que procuram um psicólogo ou psiquiatra? Pouquíssimas. Só uma pequena parte da população procura a ajuda de profissionais para lidar com questões de saúde mental. A maioria das pessoas simplesmente espera o problema passar. Achamos que os altos e baixos são parte da vida e que temos de lidar com eles por conta própria. E as vezes as coisas não são tão simples.

Segundo um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), uma pessoa entre quatro será afetada por problemas mentais ou neurológicos em algum momento de suas vidas. Como qualquer outra doença, qualquer tipo de transtorno mental é tratável. Quanto mais cedo diagnosticado, mais fácil curá-lo. Veja abaixo seis sinais que merecem atenção:

1. Seu humor oscila De acordo com o levantamento do consórcio de saúde mental da OMS, transtornos de humor são a segunda doença mais prevalente de todos os transtornos mentais. É normal experimentarmos mudanças de humor causadas por mudanças nas circunstâncias que nos rodeiam. O importante é observar quando a mudança de humor é desproporcional. Ficar atolado em emoções e ter dificuldade para sair desse estado é algo a ter em conta.

2. Você sente uma dor inexplicável A dor é uma mensageira, seu corpo enviando alguns sinais físicos na tentativa de avisá-lo de que há um problema de saúde mental à espreita. O sinal de alerta virá na forma de sintomas físicos ou somáticos inexplicáveis, tais como dores no corpo, sintomas gastrointestinais e assim por diante.

3. Você tem problemas para dormir e falta de apetite Ambos são sintomas muitas vezes ignorados. Muitos transtornos mentais estão associados a distúrbios do sono. Transtornos de humor, transtornos de ansiedade, síndrome do pânico e costumam ser observados em pacientes que se queixam de problemas para dormir. Dito isto, não se assuste à toa: não conseguir dormir de vez em quando, ou ter insônia depois de um dia agitado, é normal. Porem se ocorre de forma corriqueira deve-se buscar orientação profissional.

4. Você anda muito esquecido A maioria dos problemas psiquiátricos e psicológicos também provocam dificuldades nos processos cognitivos e mentais, incluindo falta de atenção e concentração, esquecimento e dificuldade na tomada de decisões. O mesmo vale para a procrastinação. Muita gente fica presa num círculo: tenta se concentrar em algo, mas simplesmente não é capaz, uma parte da pessoa quer, mas outra não quer. Se vivido com muita frequência, esse conflito interno merece investigação.

Muitas pessoas se recusam a ir ao psicólogo, por que as vezes confundem isso em estar “louco”, cuidar da mente é preservar sua saúde. As vezes só estamos com algumas dificuldades no meio profissional ou não entendendo o porquê dos problemas. E pode ser necessário clarear a mente e entender nossas emoções para que a vida decorra mais leve.

Cada emoção traz uma reação diferente, e ter consciência desse funcionamento é fundamental para lidar com seus sentimentos e com as pessoas com quem você se relaciona. Encontre formas positivas de se expressar sem que o corpo seja afetado por doenças relacionadas ao ansiedade e estresse.

Desenvolver a Inteligência Emocional consiste em entender como as emoções impactam no seu comportamento, ações e relacionamentos. Para atingir o autocontrole, é fundamental que a razão e a emoção encontrem um equilíbrio dentro de cada indivíduo. Dessa maneira, é possível atingir o máximo do próprio potencial e encontrar soluções saudáveis para os desafios assim como permanecer flexível e sereno diante de conflitos e problemas.


22 visualizações

A vida nos enche de motivos para Celebrar. É só prestar atenção aos detalhes para ver que, ao nosso redor, existem inúmeras razões para festejar, comemorar, reunir e partilhar.

© 2016 Revista Celebrar - Todos os Direitos Reservados - Este Site Foi Orgulhosamente desenvolvido por: Agência Integre

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube