O FEITO É MELHOR DO QUE O PERFEITO


Você tem procrastinado? Tem deixado de fazer coisas de extrema importância e que impactariam de forma muito positiva seu trabalho ou sua vida? O trabalho tem se acumulado e você tem sofrido pressões internas e externas por conta disso?

Bem, isso pode ter uma causa que me deparo constantemente em meus atendimentos de coaching. O perfeccionismo exagerado.

Me lembro de um caso em que meu cliente simplesmente não conseguia entregar seus trabalhos, que eram muito bons, de muita qualidade, simplesmente por achar que nunca estava bom o suficiente. Mesmo recebendo feedbacks muito positivos a respeito do que fazia.

Ele enrolava, as vezes até mentia para não entregar no prazo, por que sempre acreditava que tinha mais um ajuste, mais um detalhe, e que o trabalho ainda precisava melhorar. Como resultado disso, tinha muito trabalho acumulado, muitos clientes insatisfeitos, culpa e stress.

Foi aí que ele entendeu a frase: "O feito é melhor do que o perfeito", ou seja, um trabalho maravilhoso, uma ideia genial ou um projeto inovador não é nada guardado dentro de uma gaveta. É melhor fazer o máximo que pode com os recursos que tem, do que não fazer nada, e perder a execução.

Veja bem, não quer dizer que você deva perder a excelência das coisas, quer dizer que, como diz o maravilhoso filósofo Mário Sérgio Cortella "Faça o melhor que você pode, com os recursos que você tem, até que você tenha mais recursos para fazer melhor ainda."

A ideia do texto dessa semana é fazer você analisar os motivos que muitas vezes estão te levando a não fazer o que tem que ser feito. E um dos motivos pode ser o perfeccionismo.

Caso seja esse seu problema, nunca é demais repetir: O FEITO SEMPRE É MELHOR QUE O PERFEITO.

O melhor sábio é aquele que sabe que não sabe, é aquele que entende que é capaz de aprender até com uma criança pequena.

#matérias #capa