Enviar a matéria pelo WhatsApp

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - VOCÊ É IMPULSIVO?


A ciência afirma que nosso cérebro foi projetado como uma ferramenta de sobrevivência. Caso nossa mente detecte ameaças, num instante neuro hormônios são disparados e começa uma guerra dentro da nossa cabeça, essa guerra captura nossa atenção, projetando-a sobre a ameaça em curso.

Por exemplo, se você estiver no trabalho e acontece algo com forte impacto emocional, não vai conseguir se concentrar no que seu trabalho exige, toda sua atenção se voltará para o ponto de estresse, e só vai conseguir pensar naquilo que o está perturbando.

Nessa situação, nossa memória também se esquiva, de maneira que nos lembramos mais prontamente do que é relevante em relação a ameaça. Durante essa situação não conseguimos aprender e dependemos de hábitos memorizados repetidamente. Nossa criatividade é totalmente afetada e não conseguimos pensar em soluções inovadoras, nossa capacidade criativa é reduzida a praticamente zero.

O grande problema de tudo isso é que nossa mente muitas vezes comete erros. A razão disso é que embora ela obtenha esses dados do que vemos e ouvimos, ela apenas recebe uma pequena fração de sinais que esses sentidos fazem. E dessa forma agimos com impulsividade, fazemos e falamos coisas de que vamos nos arrepender depois. Frequentemente cometemos erros, particularmente na vida moderna, em que os perigos são simbólicos, não são ameaças físicas.

Então, hoje quero dar algumas dicas de como controlar esse fenômeno que ocorre dentro do nosso cérebro e ser menos impulsivo.

PRIMEIRAMENTE PRESTE ATENÇÃO - Se você não notar que está em meio a uma crise e continuar sendo arrebatado por ela, não terá chance de voltar ao equilíbrio e ao domínio de suas emoções. É preferível perceber o que está acontecendo, sabendo que se trata de um fenômeno comum em todo ser humano e prestar atenção aos seus sentimentos. Se questione "Eu estou realmente exagerando?" ou "Agora estou realmente perturbado?" Quanto mais no início do surto você estiver, mais fácil será controlá-lo.

UTILIZE A EMPATIA - Caso a situação envolva outra pessoa, e geralmente é o que ocorre, comece a se imaginar na posição dessa pessoa. Você pode ter um pensamento de empatia, "Talvez essa pessoa tenha me tratado assim por estar estar sob enorme pressão", ou ainda "Essa pessoa não é sempre assim, me lembro de momentos em que me ajudou e foi solícita comigo."

Comece a fazer o que chamamos de auto coaching.

Além dessas intervenções cognitivas podemos ainda buscar intervenções biológicas. Se você é uma pessoa que está vivendo em constante estresse e a impulsividade tem sido comum em sua vida, busque ajuda na meditação ou relaxamento para tranquilizar o corpo e a mente. Pessoas que praticam a meditação com frequência costumam controlar melhor suas emoções e agir de forma mais cognitiva e menos impulsiva.

VO que acha de começar hoje a praticar essas dicas e começar uma vida mais plena e menos estressante?

#matérias #capa

54 visualizações

A vida nos enche de motivos para Celebrar. É só prestar atenção aos detalhes para ver que, ao nosso redor, existem inúmeras razões para festejar, comemorar, reunir e partilhar.

© 2016 Revista Celebrar - Todos os Direitos Reservados - Este Site Foi Orgulhosamente desenvolvido por: Agência Integre

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube